Costeletas: dicas de como usar

Sobrancelha masculina: você deve cuidar dele, sim!
28/05/2017

Costeletas: dicas de como usar

costeletas-blog

Você sabia que, na Antiguidade, usar costeletas até a linha do queixo era sinal de nobreza e status? Pois é. Quanto mais comprida e volumosa, maior era o sinal da riqueza. Ela ficou fora de moda por um tempo, até voltar em meados de 1960 e nos anos 1970, mas desta vez como sinal de rebeldia, uma atitude rock’ n’ roll.

A questão é que, modismos à parte, as costeletas ressaltam a masculinidade e ajudam a equilibrar e emoldurar o formato do rosto dos homens. Elas podem passar uma imagem de firmeza e imponência, ao mesmo tempo que também pode transmitir estilo e personalidade. Tudo vai depender do modo como você vai decidir usá-las.

As regras de ouro

Existem diferentes modelos de costeletas, e você pode escolher o tipo que mais agrega ao seu estilo pessoal ou fisionomia. Porém, lembre-se sempre de um detalhe: é importante para a harmonia do rosto que as costeletas acompanhem o seu corte de cabelo.

Se seu cabelo é curto, ele ficará melhor com costeletas curtas e médias e menos espessas. Da mesma forma, quando mais longos forem seus fios, melhor eles acomodam costeletas mais compridas e volumosas.

Um ponto importantíssimo é que as costeletas precisam sempre ser simétricas. Portanto, se você for se arriscar a apará-las sozinho, use um pedaço de barbante ou uma linha qualquer, enrole-o no rosto e utilize esse artifício para criar uma linha para poder aparar os dois lados na mesma altura.

Os tipos de costeletas para os diferentes formatos de rosto

As costeletas têm basicamente três tamanhos: as mais curtas (que podem ficar entre o topo e o meio da orelha), as médias (que vão do meio da orelha até o fim dela, na linha do lóbulo) e as longas (que ultrapassam a parte inferior da orelha e podem chegar até o queixo).

Enquanto as costeletas curtas são opções mais conservadoras, as médias, que terminam acima da ponta da orelha, são as mais clássicas e foram a escolha de caras arrojados como James Dean. Agora, se você quer ir além e ousar no visual, pode abusar do comprimento e também da espessura.

A largura é outro componente importante das costeletas. O tamanho geral é entre 1 cm e 1,5 cm de espessura. Porém, você pode ir além se perceber que o tamanho complementa seu estilo e sua fisionomia. O lance é experimentar até achar um formato que te represente. Se não curtir, é só aparar e deixar crescer para tentar novamente.

Em geral, todos os homens podem usar costeletas, é apenas importante observar alguns detalhes que podem agregar mais ao seu visual. Homens que têm um rosto muito arredondado conseguem afinar e emoldurar melhor o rosto se optarem pelo modelo médio clássico.

Já quem deseja ressaltar o formato quadrado e masculino do rosto deve deixar as costeletas mais longas, marcando a linha da mandíbula. Os que têm o rosto mais longo e fino, e um queixo mais comprido, devem fugir das longas se não quiserem parecer mais “queixudos” ainda. Nesse caso, as costeletas curtas dão conta do recado.

Costeletas e barba: o combo que dá certo

Costeletas e barba são um match certo. Uma coisa valoriza a outra. As costeletas longas, que conectam o cabelo a uma barba grande ou média e cheia, compõem um visual muito interessante. Ele passa uma imagem de mais seriedade e respeito.

O cavanhaque e a barba por fazer são modelos que favorecem rostos mais redondos e cheios, e ficam melhores ainda com costeletas médias para acompanhar, que ajudam a afinar mais a face e suavizam as linhas do rosto.

Fonte: Blog Beard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *